UMM realiza debate sobre Lei de Parcelamento do Solo

A União dos Movimentos de Moradia de São Paulo, em parceria com o LabCidade, da FAU-USP, realizou no dia 21 de setembro um debate sobre a Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (LPUOS).

“Decidimos elaborar um documento para nos posicionar nas audiências públicas e junto ao governo municipal, questionando os objetivos do modelo de zoneamento implementado e propondo que haja a construção de baixo pra cima”, afirmou Evaniza Rodrigues, militante da UMM.

Para a diretora de sustentabilidade do Instituto Casa da Cidade, Maria Lucia Bellenzani, “os movimentos ambientalistas e de moradia têm que se unir em torno do direito à cidade mais justa e sustentável” disse. Para ela, a dicotomia entre a conservação ambiental e a moradia tem que ser desconstruída. “Nossa luta é a mesma!”, afirmou a diretora do Instituto Casa da Cidade durante o debate.

“É importante debater a lei com o movimento, para que a intervenção social na busca de moradia seja cada vez mais qualificada e eficaz”, explicou Maria Lúcia.

O advogado urbanista, Edilson Mineiro, coordenador da Casa da Cidade, também marcou presença mo evento. “Mais uma vez o Instituto se une a diversos movimentos sociais para discutir o direito à cidade”, disse Edilson.

Compartilhe!