Churrascão da gente diferenciada: versão “cracolândia”

Amigos/amigas da Casa da Cidade,

Muitos de nós temos acompanhado as ações do poder público na região central da cidade, principalmente no local midiaticamente denominado como Cracolândia. Problemas de política social e de saúde pública foram deliberadamente empurradas para uma resolução policial que desde o princípio se mostrou catastrófica.

Os movimentos sociais e organizações da sociedade civil já vêm denunciando este tipo de prática há bastante tempo, como uma política de enobrecimento do centro antigo, recapitalizando-o em detrimento de sua vida comum. Os moradores da região são expulsos, empurrados para a periferia, para que a especulação imobiliária consiga obter lucros na região.

A ação do início do ano é tão desastrosa que nem os jornais de grande circulação, que costumam apoiar estas políticas, conseguiram defendê-la. E mostram os horrores cometidos por policiais sobre uma população carente de direitos e de serviços sociais. Contra a dependência, bombas e balas de borracha. Contra a população, remoções e a institucionalização do medo.

A cidade é de todos que dela participam. A tragédia da dependência química não pode servir de desculpa para que as gestões municipal e estadual continuem seu trabalho de apartheid social. A aflição do povo não pode principiar o uso da tortura e a anulação dos direitos dos cidadãos.

A Associação Casa da Cidade se soma a todos os que pretendem garantir direitos e que a cidade seja plena para toda sua população. Estamos acompanhando a agenda de mobilização e manteremos informações sobre as manifestações no site.

Associação Casa da Cidade

Manifestação:

Amanhã, 14 de janeiro, haverá um churrasco, a partir das 12h, na área do “cordão policial” da Luz.

 

Compartilhe!